02/10/2012

Imóvel segmentado para novos consumidores

Os diferentes modelos familiares existentes hoje necessitam de demandas específicas no quesito moradia. Por isso, está surgindo um novo modelo de negócio dentro do setor imobiliário que é a construção de imóveis segmentados.

Casais jovens e sem filhos representam mais de um quarto da venda de imóveis novos em São Paulo. Dessa forma, as construtoras estão investindo em condomínios com interesses para esse público, com academia e terraço gourmet, por exemplo.

Outro nicho que tem se destacado é o da terceira idade. Segundo pesquisas do IBGE, o Brasil somava 19,3 milhões de pessoas acima de 60 anos em 2010, mas a tendência é que esse número chegue a 28,3 milhões em 2020, um salto de cerca de 45%.

Além disso, esse público está mais ativo, buscando melhores condições de vida com viagens, trabalhos, e apartamentos novos. Neste caso, os imóveis devem possuir sistemas de segurança que evitem acidentes domésticos, dentre outras necessidades.

Tendo isso em mente, as construtoras podem se especializar em um determinado público ou investir na segmentação feita apenas por número de dormitórios, que também define determinados cliente.

Dica: estadao.br.msn.com

Mais Notícias