15/04/2013

Defeitos e gambiarras no sistema elétrico podem aumentar a conta de luz

Todo mundo sabe que cano de água pode vazar, mas muitas pessoas desconhecem o fenômeno conhecido como fuga de corrente elétrica, que pode provocar choques, curtos-circuitos, incêndios e, claro, o aumento da conta de luz.

Esse problema é causado, principalmente, por problemas de isolamento na fiação, fim da vida útil de algum cabo, defeito em aparelhos elétricos ou uso inadequado de tomadas, que acontece quando ligamos um aparelho que consome grande energia em uma tomada com capacidade inferior.

O uso do famoso “T” também é um dos vilões nesse quesito. Ao ligar vários equipamentos numa única tomada, gera-se um aquecimento do cabo e cria-se um ponto de fuga de energia. E sabe aquelas emendas em fios com esparadrapo ou fita crepe? Esqueça isso! Esses materiais não possuem capacidade perfeita de isolamento e no contato com parafusos ou a própria tubulação a energia escapa facilmente.

Contudo, o consumo de energia gerado pela fuga de corrente elétrica reflete, lentamente, na conta de luz, o que dificulta a identificação do problema. Um desperdício mínimo de 0,1 ampere, 24 horas por dia, por exemplo, pode gerar um aumento de 9,14 kw/h, o que equivale a R$ 66,90 a mais na conta por ano.

Para saber se está ocorrendo fuga de energia na sua casa, você pode fazer dois testes. O primeiro consiste em desligar todas as chaves do quadro de distribuição e observar se o relógio de luz continua rodando. Em caso afirmativo, a anomalia está entre a medição e a distribuição interna da residência. Já no segundo teste tire todos os aparelhos da tomada e verifique se o relógio ainda está trabalhando. Se ele não parar de funcionar, é sinal de que a fuga vem de algum circuito elétrico da casa.

Mais Notícias